Não se trata de mover uma montanha, mas sim construir uma

Há pessoas que acreditam que devemos mover várias montanhas por aqueles que amamos e se essas montanhas não chegarem então devemos mover o mundo por elas. Eu acredito na transparência a todo o momento e no dia em que a pessoa que amamos decidir que deve seguir por outro caminho, eu não vou mover montanha nenhuma.
Sim, foi isso que eu disse. A montanha tem de se mover diariamente a dois. Não ter medo de dizer que não, de colocar barreiras, de perguntar porquê, sem mágoas sem “ses”. Acima de tudo sem medo de perder, porque o amor não é uma luta, é sim uma construção continua.


Escolher ter-te a meu lado foi moldar-me a ti, no mesmo sentido em que te moldavas a mim. Fomos três a todo o momento, - eu, tu e nós, - porque não há nada mais estúpido num casal do que querem ser um. Mas acabou.
Foi uma opção tua, fruto da tua vontade e eu não sou ninguém para te privar de seguires aquele que achas que poderá ser o melhor caminho. Seria injusto para ti se não o fizesse, deixando-te claro que era uma situação irreversível, que eu já mais iria tentar recuperar o que quer que fosse. Seria injusto para mim colocar-te em primeiro lugar, mesmo que naquele momento te amasse mais do que me amava a mim própria.
Como é que foi a ruptura? O três multiplicou-se por zero e o vazio ficou. Aceitei-o no primeiro momento, e ainda hoje o aceito. Um luto pesado, inacabado, uma despedida forçada, o derrubar de uma criação, uma dor diferente de todas as outras. Não há amores eternos, eu sei disso, mas há pessoas que ficam eternamente em nós. É inevitável, é intrínseco e injusto.
Há pessoas que nos superam e acima de tudo superam aqueles que nos cruzam a vida. Depois delas só valerá a pena que for melhor, se superar tudo e ainda vier acrescentar. Ao contrário disso o passado estará projectado no futuro e isso anula qualquer presente.

Comentários

  1. A vida não é fácil...mas há pessoas com muita força para ultrapassar barreiras...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. «(...) o amor não é uma luta, é sim uma construção continua», tão verdade!
    Por mais que custe, não podemos insistir em algo que começamos a perceber que deixou de ser reciproco. Magoa, deixa marcas, mas, lá está, não vale a pena mover as tais montanhas se do outro lado já se começou a seguir um caminho diferente.

    r: Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  3. Ai porra, revi-me nas tuas palavras... dizem que o tempo cura tudo... será que cura?

    ResponderEliminar
  4. Verdade! Concordo imenso com o teu texto.

    ResponderEliminar
  5. Gostei especialmente da última frase. :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Adorei o que escreveste ! Lindo!
    with love, KATE 🖤

    ResponderEliminar
  7. Concordo inteiramente contigo e faz-me confusão o porquê das pessoas terem tanta dificuldade em perceber isto. Porquê forçar o que já não existe?

    ResponderEliminar
  8. Concordo com muito do que disse, mas principalmente sobre o erro de casais quererem se tornar um, ao invés de lidar que são indivíduos separados agindo em conjunto.


    Beijinhos
    Pryh
    *~Lírios Ao Mar~*

    ResponderEliminar
  9. "Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente".

    Este texto é da Martha Mendonça. Acho que coaduna com a tua postagem.
    O que leste lá no meu espaço é o que está sempre a permear as lembranças que me ficaram de um grande amor vivido enquanto meu companheiro de vida ainda aqui estava. Fomos separados, pela inevitabilidade de um destino, sem que eu estivesse preparada para isto. Aliás, ninguém nunca está! Quer a separação se dê por milhares de motivos, desses que cada um se apega quando o outro deseja romper um compromisso, quer seja por uma doença inesperada que nos rouba assim, tão de repente, a companhia do ser amado. Isto se deu no final do ano passado, e ainda não me acostumei com a sua ausência... Por isso, exorcizo a minha dor em textos que estão sempre a falar da saudade que o seu vazio em mim deixou...
    Bem sei que é hora de olhar em frente, seguir um novo caminho, mas a dor ainda se faz presente, ainda machuca, e cada lembrança dos momentos maravilhosos que juntos vivemos, reabre cicatrizes.
    Acredito que ainda terei pela frente um tempo para viver este luto... Mas de alguma forma também sei que a importância dessa pessoa foi tão grande na minha vida que ela se eternizará dentro de mim.
    Desculpe, minha querida, se chego assim no teu espaço, pela primeira vez, já derramando sobre ti estas lamúrias.
    Entrei para desculpar-me pela demora em vir agradecer a tua visita, e fiquei por aqui a lamentar... Peço mil perdões!
    Agradeço tua presença no meu espaço, mas quero acrescentar que andei passeando por algumas postagens tuas e muito me agradou a temática que abordas.
    Deixo-te um sorriso, uma estrela, e o desejo de dias lindos na tua vida.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderEliminar
  10. Uma reflexão que vem mesmo a "calhar" para refletir!
    obrigada pela visita e como gosta de palavras ... provavelmente gostará deste meu outro blog:
    https://mgpl1957.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Obrigado :D

    Uau :o Escreves de forma incrível!

    Segui*

    NEW REVIEW POST | Avène Cleanance Mat: Mattifying Emulsion.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  12. Que texto bonito! E concordo contigo, não devemos mover montanhas quando a outra pessoas não está nem está para se mexer um passo. x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  13. Olá Inês!
    Não conecia este cantinho e pelo que já vi está recheado de inspiração!
    Vou ter de passar aqui mais vezes!
    Gostei imenso do que escreveste!
    beijinho e boa semana!

    ResponderEliminar
  14. O fim custa, mas por vezes torna-se mesmo necessário!
    Espero que estejas bem!

    r: De facto, as flores são das melhores coisas que há.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares