É só de mim, ou eu não estou sozinha?


Com o avançar do tempo cresce uma racionalização atroz que se apoderou e tenta perceber que sentido tem a minha vida, que sentido tem a dos outros, o porquê de tanta incapacidade humana em quebrar mentalidades. Mentalidades que destroem cada um de nós aos poucos, sem que metade da humanidade se aperceba disso.

Não me consigo desligar nos noticiários. Não consigo compreender como se passeia tranquilamente sem reparar no olhar de quem passa por nós. Não entendo nada, mas tranquilize-se quem acha que não sou feliz.



Já me explicaram que esta agonia passa no dia em que perceber que estou aqui para viver a minha vida, e o mundo não é da minha responsabilidade. Mas o relógio avança, eu não consigo abstrair-me do que se passa lá fora e cada vez mais percebo que o sentido disto não é merda nenhuma!

"Lá vem ela cheia de moral falar sabe-se lá de quê"

Falo, falo mesmo. Este espaço é meu e se eu quiser falo até do piolho do vizinho do quinto andar, que não tem clube, mas odeio o Benfica.


Comentários

  1. Sim, estamos aqui para viver a nossa vida... Mas é muito difícil ficar indiferente ao que se passa à nossa volta!

    ResponderEliminar
  2. Compreendo-te tão bem! Tenho essas sensação tantas vezes ao dia!

    Bjxxx

    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  3. É cada vez mais dificil ignorar aquilo que se passa, a verdade é essa, e não é pelos melhores motivos, antes pelo contrário..
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Também há muita coisa que me mexe com os nervos, mas tento 'desligar' para não andar sempre angustiada!

    ResponderEliminar
  5. olha, o que falas parece vindo do meu cérebro, embora mais quebrado, mas deve ser da idade, uma defesa pessoal. Agora a minha filha, no alto dos seus 18 anos, fala exactamente assim, como tu e bem no fundo, como eu. E às vezes tb lhe digo, vive e esquece o que se vive à tua volta. É claro que levo logo uma coiçada dela e com toda a razão. Mas eu, já estou tão cansada de viver para todos que já falo como eles: vivo e que se lixe quem vive à volta. Mas isto mói-me por dentro. Compreendo-te totalmente. bjo e fica bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela dificilmente vai mudar, vivo nesta luta à algum tempo. Porque de facto o mundo não é a nossa vida, mas custa viver como se fossemos ignorantes. Um beijinho para ti e para ela :)

      Eliminar
    2. Pois é isso mesmo. Quem é mais sensível a estas questões da vida de cada um, sofre para caramba. O tempo e o acumular de saber, vai-nos moldando e acabamos por ser mais frios a estas questões. Fica bem, querida Inês

      Eliminar
  6. Percebo-te, penso da mesma maneira. É quase impossível desligarmo-nos do que acontece à nossa volta.
    beijinhos, The Fancy Cats | INSTA

    ResponderEliminar
  7. Compreendo! Não é fácil desligarmo-nos do que se passa à nossa volta, ainda que, em determinados momentos, seja necessário fazê-lo. Porque não podemos viver meramente em função dos outros, também temos que pensar em nós. No entanto, o mundo também é responsabilidade nossa e tudo o que fazemos tem consequências que não se limitam à nossa vida.

    ResponderEliminar
  8. nao sabemos onde encontrar o botao de desligar, por isso andamos sempre com o radar a procura de respostas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares