make me feel your love


É esta distância que separa a física da química que me faz perceber o quão importante foste durante todo este tempo. Sinto saudades da tua presença física, do teu sorriso que me iluminava o dia, dos abraços que me davas só porque sim. É tão estranho, por momentos parece que te perdi, mas de repente avivas-te de novo no meu dia e no meu coração.
Queria só dizer-te que tenho saudades tuas e que hoje, depois de ter escrito sobre ti não conseguiria deslumbrar os traços do teu rosto.

A preto e branco

Cansei-me de ouvir as pessoas a falar sobre o que sinto. Na verdade, deviam de se preocupar sobre o que eu não sinto. Ainda não descobri se é por falta de oportunidade, capacidade ou se é uma maneira de me proteger de mais uma ferida.
Parece que vivo num mundo a preto e branco em que tudo advém de uma profunda racionalização, no fundo eu sei que posso sentir, só não sei se é com o coração.
Queria eu saber amar com facilidade...

Uma folha em branco

Já foram tantas as histórias de amor que desfolhei. Já ouvi declarações enternecedoras e sei de segredos intocáveis. Sou testemunha de grandes amores e porto seguro de alguns navegadores.
Por um lado é bom sentir toda esta confiança, toda esta felicidade vinda da parte de alguém de queremos felizes, mas por outro acarreta a tristeza de não ser possuidora de uma história assim.
 

i´m here


Depois de algum tempo nós aprendemos que as verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias e que o que importa não é o que temos na vida, mas sim quem temos nela!

Começar de novo


Tenho o corpo cansado, os ossos quebrados e a alma pesada.
Estou no fundo do mar, a alguns quilómetros do ar e a meses de ti.
Quero curar esta ferida, esquecer-me daquilo que sinto e perder-me por metade.
Finjo que sei que tenho demais, que o sol não nasce para mim e que tudo o que me dizes é verdadeiro.
Mas também sei que tudo isto depende de mim, por isso agora falta apenas encontrar-me!


Olhar para trás



Hoje senti uma enorme saudade de mim...a vida tem mudado, alias, a vida tem-me mudado e parece que levou com ela todos os textos que eu ainda não escrevi.


GABRIEL GARCIA MARQUEZ – “Carta de despedida aos amigos”

“Se por um instante Deus se esquecesse que sou uma marioneta de trapo e me oferecesse mais um pouco de vida, não diria tudo o que penso, mas pensaria tudo o que digo.
Daria valor às coisas não pelo que valem, mas pelo que significam.
Dormiria pouco, sonharia mais.
Entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos 60 segundos de luz.
Andaria quando os outros páram, acordaria quando os outros dormem.
Ouviria quando os outros falam e como desfrutaria de um bom gelado de chocolate…
Se Deus me oferecesse um pouco de vida, vestir-me-ia de forma simples, deixando a descoberto não apenas o meu corpo, mas também a minha alma.
Meu Deus, se eu tivesse um coração, escreveria meu ódio sobre gelo e esperava que nascesse o sol.
Pintaria com um sonho de Van Gogh as estrelas de um poema de Benedetti, e uma canção de Serrat seria a serenata que oferecia à Lua.
Regaria as rosas com minhas lágrimas para sentir a dor dos seus espinhos e o beijo encarnado das suas pétalas…
Meu Deus, se eu tivesse um pouco mais de vida, não deixaria passar um só dia sem dizer às pessoas de quem gosto que gosto delas.
Convenceria cada mulher ou homem que é o meu favorito e viveria apaixonado pelo Amor.
Aos Homens, provar-lhes-ia como estão equivocados ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saberem que envelhecem quando deixam de se apaixonar.

A uma criança dar-lhe-ia asas, mas teria de aprender a voar sozinha.
Aos velhos, ensinar-lhes-ia que a morte não chega com a velhice, mas sim com o esquecimento.
Tantas coisas aprendi com vocês Homens…
Aprendi que todo o mundo quer viver em cima de uma montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a encosta.
Aprendi que quando um recém-nascido aperta com sua pequena mão, pela 1ª vez, o dedo de seu pai, o tem agarrado para sempre.
Aprendi que um Homem só tem direito a olhar outro de cima para baixo quando vai ajudá-lo a levantar-se.
São tantas as coisas que pude aprender com vocês, mas não me hão-de servir realmente de muito, porque quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente estarei a morrer…”

Vale sempre a pena, mesmo sabendo que vamos perder






Eu não quero que te lembres sempre de mim, sei perfeitamente se te safas bem quando partir, tu e qualquer um, afinal somos feitos para amar e para perder sem deixar de viver. Mas quero que saibas que tu mexeste comigo, ofereceste-me todo o teu amor sem pedir troco, fizeste de mim alguém melhor, e eu sou-te eternamente grata com isso.
Se no fim, se no ultimo dia me quiseres prometer alguma coisa, promete-me apenas que sempre que se sentir triste vais olhar para ti mesmo com meus olhos.



Morde & Assopra



"A vida é assim, as vezes ela morde, às vezes assopra. Quando ela morde tudo fica mais difícil mas é aí que vem o sopro da vida e tudo dá certo. O importante é viver tudo, o difícil e o fácil da vida, o que for simples a gente aproveita e o que for complicado a gente resolve"

Faz-te ao largo


Achas mesmo que há alguém que traça o teu destino? Quanto muito ajuda-te a traça-lo!
Achas realmente que a tua história já está escrita? Então que piada tem viveres numa história em que não podes ser tu o autor?
Não fiques parado a pensar que tudo já está traçado. Não acredites que acontece só porque têm de acontecer. Faz mais por ti e não desistas de remar só porque te doem os braços.  O destino é uma questão de escolha. Faz-te ao largo!

A vida não consiste em ter boas cartas na manga,mas sim em jogar bem as cartas que se tem!



A vida não se encara com lágrimas e lamentações. Se ela exige, tu só tens que lhe mostrar que és capaz. Se ela te deixa sem chão, só tens que lhe mostrar como é que se constrói um. Se ela te vira as costas, ganha velocidade e coloca-te em frente a ela.

Não te esqueças que há coisas que só tu podes fazer por ti. Para de suportar tudo no coração, tu também tens uma cabeça, usa-a! Abraça a vida, mostra-lhe que tu também podes mandar nela, despe o casaco, sorri e cê feliz!

Pois...





" - Olhe, eu já tenho 45 anos...de casado
 - É uma vida.
 - E a menina, quantos anos tem?
- Dezoito
- Ahh, então? Já tem casamento marcado?
- Não!! (sorriem os dois)
- Mas já tem namorado.
- Também não!
- Sabe. - segredou-lhe - Eu não acredito
- "Nem eu" - pensou. "


Give me love and a glass of vodka




E vai uma mini, depois um fino, subimos para a vodka e acabamos no absinto, já bêbedos somos sinceros, parece que só quando o álcool nos consome nos amamos por completo, sem omissões, receios, meias palavras ou hipocrisias. Sem ele, infelizmente, parece que o nosso amor não existe, somos dois cobardes incompetentes, cheios de medo da palavra “amor” e demasiado fracos para suportar o peso de um compromisso.
Chego a pensar que mais vale uma vida embriagada, mas feliz, do que viver conscientemente com o sofrimento que esta nos causa…quem me dera que fossemos dois bêbedos entre o estado “alegre” e o “coma” perdidos num deserto.




i´m here



" Eu passei todos esses anos namorando rapazes que olhavam para o meu peito, quando deveriam olhar pros meus olhos, agora acho que tenho todo o direito de escolher o rapaz certo...
Onde ele anda? Com certeza que está com as mulheres erradas..."

P.S: I love you

one day



A partir daí não quis mais ouvir falar nele, é verdade que o amor é e sempre será o maior desafio do ser humano, e ainda está para nascer quem ficará imune a ele, mas eu há anos que sou possuidora dessa imunidade.

Atocha




O comboio partiu há instantes. O relógio marcava as 06:18, a estação estava praticamente vazia e o frio estalava-me os ossos, desta vez nem o sol veio para te ver partir.
Foi doloroso e tranquilizador ao mesmo tempo, levavas contigo os meus segredos, os meus medos, as minhas dúvidas, o meu amor, levavas tudo o que me completava, cheguei mesmo a ficar vazia. Mas por outro lado, tive em mim a certeza que contigo também levarias todo o sofrimento deste amor desleal e só assim poderia seguir em frente, só assim poderia voltar a reconstruir-me, só assim poderia voltar a ser eu.
Foi o último comboio que vi partir, foi a última vez que me senti vazia, nunca uma despedida foi tão ansiada, nunca um adeus foi tão aliviante.
Boa viagem, espero que estejas bem, e não te preocupes comigo, eu já apanhei o metro.

A razão é a luz na solidão, mas o eclipse na partilha


"Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É um conceito nosso, amamos o outro porque na realidade só nos amamos a nós próprios.
Na verdade, amar é cansar-se de estar só: é uma covardia portanto, uma traição a nós próprios."

FernandoPessoa

Não olhes para trás, quem estiver para ficar acompanhar-te-á no teu caminho, não fiques por quem não seria capaz de ir por ti!

Nada nos torna tão grandes como uma grande dor





Hoje fui empurrada por um raio de sol, o vento levou-me o senso, a chuva molhou-me o coração e agora não sei até que ponto sou mais eu. Perdi-me outra vez nas páginas do teu diário, não sei o porquê de me torturar, não sei porque é que ainda procuro as respostas que não quero encontrar. Não faço ideia porque é que insisto em "descriar-te" em mim e não compreendo o porquê de estar a dar o lugar a um monstro que um dia já foi um príncipe.
Olho-te mais uma vez, nas poucas memórias que tenho de ti. Contorno cada pormenor do teu rosto, sinto mais uma vez o teu ofegar, desperto com uma réstia do teu perfume deixado no ar e aniquilo cada rosas que me deste. Por fim, o meu corpo está indolente, não consigo sentir o meu batimento cardíaco, a luz já não me penetra as pálpebras mas eu ainda choro…acho que isto foi uma despedida, o adeus definitivo!inesdecastro

Contagem decrescente


A vida é de facto fugaz, o dia tem apenas 24 horas e o ano é constituído por uns míseros 365 dias, que de 4 em 4 anos nos oferece mais um. É esta fugacidade que me faz carregar quase 18 anos de vida, que eu conseguiria resumir apenas num dia. É assustador como tudo corre, é sinistro como tudo à minha volta envelhece e eu continuo aqui, sem saber muito bem quem sou, como serei, o que quero para mim.
Os dias não me dão tréguas e a necessidade de te encontrar é cada vez maior, já te procurei em cada canto, em cada olhar, em cada palavra e em cada sorriso, mas tu não estavas lá! É sufocante, a cada dia que passa é mais um dia sem ti, é mais um dia cheio de dúvidas, culpas e medos, é mais um dia sem mim! Se calhar o meu maior erro foi ter começado esta procura traiçoeira, se calhar é no dia que eu deixar de te procurar que tu vais aparecer, mas provavelmente se dia cegar eu já terei desistido...desistido de mim, de ti, de nós!

A melhor maneira de se achar um bom amigo é sendo um


As afinidades não se explicam, vêm, surpreendem e ficam. É inexplicável como tudo cresce, como tudo se mantem cada vez mais firme.
Penso um pouco e constato que isto que demora messes, anos, a construir-se em segundos pode desmoronar-se e um dos meus maiores erros, uns dos meus maiores defeitos, é que se depender de mim nunca mais se irá endireitar. O meu rancor só tolera que abane, se cair...está tudo perdido.
Por isso, amigo, guarda bem o que tens de mim, não é difícil, eu não te exijo nada do que não te dê a ti!
Um bem-haja.

i want to break free


Eu quero dormir na rua, andar à chuva. Eu quero substituir o leite por shots e as batatas por soja. Eu quero andar de casaco no verão e vestir um biquíni no inverno. Eu quero ouvir o cantar dos pássaros pela noite e ver o por do sol de manhã.
Eu quero quebrar metas, quero rasgar o céu, gritar o amor que tenho por ti, substituir os meus defeitos, abraçar a cidade de Lisboa, sentir a tua respiração, quero que me mostres que é possível e acima de tudo eu quero tudo, (achando que não tenho nada), sem saber o que quero!



Engano seu


"A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas?"
Caio Fernando Abreu

Fumar Mata!


Chiu. Cala-te! Fecha a porta, senta-te e acompanha-me neste cigarro. Há muito que só assim é que estamos bem, calados, será que ainda não percebeste que só comunicamos em silêncio? O sofrimento mutou que provocamos, está a aniquilar-nos, não sei se já reparas-te mas os nossos olhos já não nos tiram as palavras da boca, o cheiro a tabaco impede-nos de reconhecermos o perfume, um do outro, e o prazer de fumar um cigarro contigo parece que sumiu.
Hoje, estás diferente, alias, eu é que te olho de uma maneira diferente, porque na verdade sempre me disseram que eras assim. Sabes..acho que sempre soube que este dia ia chegar, por isso é que aproveitei, racionalmente, tudo ao máximo. Mas agora, agora é o fim, por isso, quando acabares de ingerir toda essa nicotina, coloca essa tua a cigarrilha no cinzeiro vermelho e deixa-me, como sempre, um post it, (capricha, é o último) e sai rumo ao infinito, porque eu…eu não quero de volta.


Déjà vu IV - (des)amor




O amor faz-nos acreditar na perfeição, ensina-nos que as pessoas más não existem e que tudo na vida têm explicação. Encheu-nos de confiança, confessa-nos que tudo é maravilhoso, tira-nos o censo e leva-nos ao céu. Mas depois...depois tira-nos tudo e nós vamos por ali a baixo em queda livre, sem pára-quedas. O tombo é brutal, parece que tudo acabou. Falta-mos o ar, gelamos por dentro, movemo-nos sem pensar obdecendo somente aquilo que o corpo quer, desligamo-nos da realidade e construimos a ideia de que o mundo dára apenas mais uns toques de si.
Como é que algo nos faz sentir coisas tão opostas? Porque é que o amor nos dá tudo e depois faz-nos sentir que ficamos sem nada?


Apenas um pormenor...


"As mulheres só não dominam o mundo porque ainda estão a escolher a roupa certa para essa ocasião."